sexta-feira, 29 de abril de 2011

Vazios... sem você!

Aquela velha história do amigo engarrafado me era completamente aplicável, não havia companhia melhor. Porque eu não desejava conversar, pessoas se preocupam demasiadamente e eu não preciso de especulações, conversas enfadonhas e repetir tudo o que estava acontecendo comigo. Não. Eu não quero falar sobre isso. Isso o quê? Se eu tivesse noção do que era... Acontece que esses dias estão tortuosos e eu não desejo levantar-me daqui, a poltrona já adquiriu o formato do meu quadril e a TV me dá o entretenimento necessário para continuar trancafiada aqui. Sossego é o que eu quero... o coração já não bate, esquecera completamente o tal do Tum-tum-tum. Será que o coração bate assim? Há algum tempo que não sei como ele reage, porque os dias estão vazios..
As pessoas falam coisas, e por trás do que falam há o que sentem, e por trás do que sentem, há o que são e nem sempre se mostra. Há os níveis não formulados, camadas imperceptíveis, fantasias que nem sempre controlamos, expectativas que quase nunca se cumprem e sobretudo, como dizias, emoções que nem se mostram.
Meu Deus, não sou muito forte, não tenho muito além de uma certa fé. Preciso agora da tua mão sobre a minha cabeça. Que eu não perca a capacidade de amar, de ver, de sentir. Que eu continue alerta. Que, se necessário, eu possa ter novamente o impulso do vôo no momento exato. Que eu não me perca, que eu não me fira, que não me firam, que eu não fira ninguém. Livra-me dos poços e dos becos de mim, Senhor. Que meus olhos saibam continuar se alargando sempre.



Além. Amém.


Boa noitche,
Gabi.

terça-feira, 26 de abril de 2011

- ... Você é anormal menina. Eita,o que ele fazia de tão especial? Tipo,sei que não é fácil esquecer, mas gostar às vezes é estranho...
Não fazia nada...Eu só..
Só gostava, entende?

- Mas porque gosta "às vezes'' dele ainda?

- Por gostar. Me apeguei à ele como nunca me apeguei a ninguém...Prendi e não quis mais soltar

- Entendo. E ele, por onde anda?

- Pelas ruas de um Porto, caçando borboletas em estômagos vazios, fazendo espelhar aquele riso viciante nos vidros dos carros e nas poças d'água..
Amando mulheres, garotas, meninas...Amando todas, menos à mim.
Eu dava um cavalo branco para ele, uma espada, dava um castelo e bruxas para ele matar, dava todas essas coisas e mais as que ele pedisse, fazia com a areia, com o sal, com as folhas dos coqueiros, com as cascas dos cocos, até com a minha carne eu construía um cavalo branco para aquele príncipe. Mas ele não queria, acho que ele não queria, e eu não tive tempo de dizer que quando a gente precisa que alguém fique a gente constrói qualquer coisa, até um castelo.
E eu penso comigo o tempo todo: O teu ser é conjunto do meu, assim adoçamos nossas vidas…

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Se você estivesse aqui hoje talvez eu elogiasse o seu perfume, seus cabelos ou seu sorriso - esse mesmo que ilumina todos os cantos dentro de mim - todos os cantos dessa cidade, maldita cidade, que de repente me peguei odiando pelo simples fato de você não viver mais nela..

domingo, 17 de abril de 2011

A imagem é sempre dele indo embora com a roupa cheirosa, os dentes fortes e a vida ajeitada. E de eu ficando pra trás rasgada, suja, cuspindo sangue e sentindo uma falta absurda de alguns motivos para viver que ele roubou para se abastecer.
Uma saudade dos mil anos que passamos, ou das semanas, poucos e muitos meses. A loucura de gostar tanto pra tão pouco ou simplesmente a loucura de tanto acabar assim.
Mas de verdade eu só queria que alguém falasse para mim: ei, você é bonita, para de se expor tanto, pode ficar quietinha, pode parar com esse riso nervoso, tô reparando em você, você é bonita.
Eu não faço a menor idéia do que vejo em você, mas também não faço idéia do que não vejo. Eu posso ter um cara mais gostoso, como de fato já tive milhares de vezes. Mas por alguma razão prefiro suas piadas velhas e seu jeito homem de ser. Você é um idiota, uma criança-adulta, um bobo alegre, um branquelo, um chato. Mas você é homem. E talvez seja só por isso que eu ainda te aguente: você pode ter todos os defeitos do mundo, mais ainda é melhor do que o resto do mundo. É melhor do que o mundo!
Você me deletou da sua vida, foi embora de vez. E eu passei quase um mês quietinha, na verdade, passei os últimos meses te esperando, rezando pra Santo Antônio te ajudar a ver que amor maior no mundo não poderia existir. Eu segui amando e redesenhando cada dobrinha da sua pele, cada cheiro escondido dos seus cantinhos[feromonio do bom!], cada cílio torto, cada risada alta e quase sem graça, com um "quê" irõnico! Cada deslumbre puro com a vida, cada brilho nos olhos quando o mar estivesse bonito demais. Cada preguiça, cada abandono, cada estupidez, cada limitação, cada bobeira. Amava seus erros assim como amava os acertos, porque o que eu amava, enfim, era você. Volta!

quinta-feira, 14 de abril de 2011

naooooo

A verdade é que, enquanto você estiver assim, nessa interminável agonia, esperando notícias que nunca chegam, vai deixar passar várias possibilidades interessantes ao seu redor. Claro, ninguém se compara a quem você aguarda, mas quem você aguarda não está disponível no momento. Poderá, inclusive, nunca estar, apesar de tudo o que foi dito naquele dia. Pessoas que somem não são confiáveis.
"Minha senhora, o mundo mudou; mudará sempre. Não existe certo, existem eras. O mundo já acreditou que ser gordo era ser saudável e abastado, e que ser magro era o contrário. Hoje, gordos são doentes relaxados e magros são chiques. Tomar banho já foi coisa de pobre. Banhar-se era pra doentes. O mundo, minha senhora, não é somente aquilo que disseram para a senhora que é. O mundo é bem maior que essa sua cabecinha".




Fernanda Young
Sabe qual é meu sonho secreto? Que um dia você perceba que poderia ter aproveitado melhor a minha companhia. Que um dia imagine o quanto teria sido ótimo estar ao meu lado, mesmo quando eu estava gripada. No entanto, sei que você está a cada dia que passa mais fugidio. E eu me limito a me surpreender com as circunstâncias da vida. Que me levaram a viver esse papel: o da mulher que quer mais um pouquinho. Constrange-me existir esse personagem Chico Buarque, dolorida, bonita, sendo assim, meio tonta, meio insistente, até meio chata. Nunca precisei aborrecer ninguém antes, então atuo por instinto, cansando-me facilmente. E que fique claro que não é por estar você dessa forma, tão esquivo, que o desejo tanto. Desejo-o porque desejo. Estúpida. Latina. Bethânia. Ainda creio que você, quando eu menos esperar, possa me chegar com um verso em atitude.
A verdade é que me enchi, De você, de nós, da nossa situação sem pé nem cabeça. Não tem sentido continuarmos dessa maneira. Eu, nessa constante agonia o tempo todo imaginando como você vai estar. E você, numas horas doce, noutras me tratando como lixo. Não sou lixo. Tampouco quero a doçura dos culpados..
Fico pensando como chegamos a esse ponto. Não quero mais descobrir coisas sobre você, por piores ou melhores que possam ser.
Assim, chega. Chega de brigas, de berros, de chutes nos móveis. Chega de climas, de choros, de silêncios abismais. Para quê, me diz? O que, afinal, eu ganho com isso? A companhia de uma pessoa amarga, que já nem quer mais estar ali, ao meu lado, mas em outro lugar?
Sinceramente, abro mão. Vou atrás de um outro jeito de viver a minha vida, já que em qualquer situação diferente estarei lucrando.
Bom é isso, se agora isso ainda me causa alguma tristeza, tudo bem. Não se expurga um câncer sem matar células inocentes...








:S
Gabu

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Esse Cara - Caetano Veloso

Ah! Que esse cara tem me consumido
A mim e a tudo que eu quis
Com seus olhinhos infantis
Como os olhos de um bandido
Ele está na minha vida porque quer
Eu estou pra o que der e vier
Ele chega ao anoitecer
Quando vem a madrugada ele some
Ele é quem quer
Ele é o meu homem
Eu sou apenas uma mulher

terça-feira, 12 de abril de 2011

Jamie Oliver.

Acredito que muita gente conhece Jamie Oliver [sim, é aquele loirinho de lingua presa da GNT!]: Esse chef inglês mundialmente conhecido nasceu em 1975 e se rendeu aos encantos da culinária, já que no colégio não deu muito certo - ele sofria de dislexia, e tinha dificuldades de aprendizado. [like me!]
Jamie Oliver é um experiente chef, que ganhou o mundo com seus programas "The Naked Chef" e "Oliver's twist". Este último mostrou viagens de Oliver, e sua luta contra a má alimentação no Reino Unido. Nessa tarefa, Jamie mudou a merenda em várias escolas, introduzindo alimentos saudáveis, preparados com produtos naturais, e ainda conseguiu ajuda do governo local.

Jamie é um chef de cozinha envolvido em programas sociais para a boa alimentação, tem um restaurante que ajuda jovens com desvantagens sociais a entrarem no mundo da gastronomia, é a favor da utilização de comida orgânica, entre outros projetos. É super respeitado e foi indicado como Membro do império britânico pela Rainha Elizabeth II.

No seu site [http://www.jamieoliver.com/] encontramos receitas, campanhas, vídeos, livros, dicas sobre hortas e cultivo orgânico, etc... É um site interessantíssimo: para quem gosta de se alimentar bem, e para quem gosta de cozinhar muito.
Eu que estou nessa busca incessante da combinação de boa comida e insumos saudáveis me apaixonei pelo site. D mesma forma que me apaixonei pelo Chef e por sua lingua presa!
Na minha opinião, o Jamie é um dos melhores chefs do mundo, não só pela culinária impecável, mas pela tal "revolução da comida". Acho brilhante essa idéia de unir o uma porção de coisas importantes como saúde, sustentabilidade, alimentação, responsabilidade social no ato de cozinhar. Loucos por facas e panelas, como eu, se orgulham! E pra quem pensa que nós, chefs e futuros chefs, apenas cozinhamos, estão enganados, pois damos sabor a sua vida!
Eu, como uma futura chef, me senti no dever de compartilhar isso com vocês!
Viva a Gastronomia: VIVA!

Fica a dica pra todo mundo! Divirtam-se!
Gabi.

Ofereço, envio, dou..

Alô? É da Rádio? Queria oferecer:“Daria tudo pra você estar aqui”,com Wanderley Cardoso.
Tudo. Tudinho!



Ai..

sábado, 9 de abril de 2011

Tem horas que eu me perco sem você aqui, aí eu lembro: Tá tão longe de mim. E aí meu coração grita: Mas ta aqui dentro.




Todos!

domingo, 3 de abril de 2011

Errrei.

Nunca, jamais diga o que sente. Por mais que doa, por mais que te faça feliz. Quando sentir algo muito forte, peça um drink.






Nãooooooo! 
Quando a gente bebe a gente diz muitas verdades, e verdades nem sempre podem ser ditas!








Bom dia!
Gabi