domingo, 2 de outubro de 2011

Ele é só um cara que mal sabe escolher os próprios perfumes. Não sabe sangrar. Não sabe que nome daria a um filho. Não pode ficar mais tempo. Ele é só um cara perdido como muitos outros caras que você encontrou. E perdeu. Ele é só um cara, e não o meu oxigênio. Ele é só um cara e eu já esqueci outros caras antes.

sábado, 1 de outubro de 2011

Aahhhh, BOM DIA!

Sorrindo, longe de tudo, cheia de luz.